Lideranças quilombolas e ribeirinhas cumprirão na próxima segunda-feira (3/12) agenda de reuniões na cidade de Oriximiná para discutir os impactos socioambientais da mineração e a segurança das barragens de rejeitos da Mineração Rio do Norte.

A iniciativa é parte da agenda de lançamento do livro “Antes a água era cristalina, pura e sadia. Percepções quilombolas e ribeirinhas dos impactos e riscos da mineração em Oriximiná, Pará” publicado pela Comissão Pró-Índio de São Paulo.

Em Oriximiná, lideranças quilombolas e ribeirinhas e a Comissão Pró-Índio de São Paulo terão reunião com a Mineração Rio do Norte, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Mineração e a Defesa Civil no período da manhã. De tarde, estarão na Câmara de Vereadores para apresentar o livro aos parlamentares.

No dia 5/12, em Santarém, haverá uma mesa-redonda aberta ao público na Ufopa.

Sobre o Livro

O livro reúne depoimentos selecionados a partir de 47 entrevistas com moradores do Quilombo Boa Vista e das comunidades ribeirinhas Boa Nova e Saracá que denunciam impactos sobre os cursos d’água e apontam como principais consequências a restrição de acesso a água potável, o surgimento de novas doenças e a diminuição do pescado.

Quilombolas e ribeirinhos revelam também um sentimento de insegurança frente aos riscos das barragens de rejeitos que a Mineração Rio do Norte (MRN) instalou na região: são 25 barragens já implantadas e há previsão de construção de mais estruturas.

No livro, são analisados os mais recentes Planos de Ação Emergência de Barragens da MRN concluídos no primeiro semestre de 2018.  Os dois planos abrangem 4 das 25 barragens da empresa e indicam que uma eventual falha nas barragens poderia causar perdas de vidas humanas, impactos no fornecimento de água potável e para a prática da pesca e navegação.

Ao final da publicação, são apresentadas Recomendações à Mineração Rio do Norte e a diversos órgãos de governo (incluindo a Prefeitura de Oriximiná) com vistas a promover o direito da população local a um meio ambiente sadio e à segurança frente às barragens.

Acesse o livro aqui:  http://cpisp.org.br/publicacao/antes-a-agua-era-pura-e-cristalina/

 

As reuniões serão fechadas ao público.

 

Contato para agendamento de entrevistas:0

Carolina Bellinger | Comissão Pró-Índio de São Paulo
Email: carolina@cpisp.org.br
cpisp.org.br